Artigo: O que é o 'Lean Seis Sigma'?

 

 

 

Podemos entender o Lean e o Seis Sigma como duas sistemáticas de gestão, as quais, integradas, denomina-se Lean Seis Sigma. Esta combinação, abrangente e poderosa, destina-se a corrigir, melhorar e tornar competitivos quaisquer processos industriais, comerciais ou de serviços. Seus principais usuários são empresas privadas – pois vivem num ambiente competitivo: o mercado –, mas servem também a instituições não governamentais e órgãos públicos vinculados aos três poderes, nas três esferas de governo.

 

Tanto o Lean quanto o Seis Sigma foram desenvolvidos em ambientes industriais, o que faz muitas pessoas acreditarem – dentre aqueles que já tiveram algum contato – que só servem para fábricas, produção etc. Sem dúvida que eles se encaixam como uma luva neste setor, mas sua capacidade de auxiliar na solução de problemas empresariais é tão grande que há muito tempo eles deixaram o chão de fábrica e seu uso é aproveitado em outros setores – como comércio e serviços. Mostraram-se tão relevantes que, curiosamente, invadiram também o topo da hierarquia empresarial, servindo à elaboração ou reelaboração de estratégias das empresas.

 

Enquanto o Lean enfatiza o aumento da velocidade dos processos e a redução drástica de tudo que não possui valor, o Seis Sigma permite aprofundar a solução de problemas e a redução da variabilidade que tanto impactam a qualidade.

 

Mas, especificamente, para que serve o Lean Seis Sigma?

 

  • Para reduzir tempos de um processo (seja ele de venda, de compra, de produção, de prestação de serviços etc.)

  • Para reduzir custos em qualquer processo sem perder a qualidade

  • Para melhorar a qualidade de um produto ou de um serviço*

  • Para reduzir paradas de máquina ou interrupções de serviços

  • Para reduzir erros que provocam reclamações de clientes, perda de dinheiro e desgastes de imagem

  • Para eliminar características (de produtos ou de serviços) que os clientes não valorizam e apenas geram custos

  • Para incluir características que seus produtos ou serviços já deveriam ter, sem aumentar mais os custos

  • Para reduzir estoques de materiais, inventários em processo e problemas com materiais

  • Para permitir redução de preços de produtos ou serviços sem perda de margem

  • Para reduzir a variabilidade de processos (de produtos ou de serviços), provendo mais confiabilidade

  • Para selecionar projetos (de produtos ou serviços) realmente relevantes para as metas estratégicas da empresa

  • Para envolver todas as pessoas da empresa, nos diferentes setores e níveis, visando resultados profundos

  • Para fornecer autonomia e motivação às pessoas para resolver imediatamente o que está ao seu alcance resolver

  • Para eliminar o retrabalho, as tarefas sem sentido e o desperdício em todas as suas formas e disfarces

  • Para acelerar a velocidade de processos, de desenvolvimentos e de lançamentos de novos produtos ou serviços

  • e para outras, muitas outras aplicações

 

Se alguma dessas aplicações faz sentido para você, em sua empresa, contate-nos – sem qualquer compromisso – para conhecer um pouco mais do Lean Seis Sigma e de algumas de nossas experiências ajudando empresas a se tornarem mais competitivas.

 

(*) Para entendimento simplificado, utilizamos os termos mais usados "produtos e serviços", embora consideremos mais adequado "bens e serviços" (pois "produtos" já englobariam bens tangíveis e serviços intangíveis). Por quê? Entendemos que, mais importante que alguma precisão conceitual, é o entendimento da mensagem e seus resultados potenciais.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Artigo: Consultoria ajuda a vender mais?

January 10, 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags